terça-feira, 16 de abril de 2013

Linhas Invisíveis

Novamente estou aqui em plena madrugada, de vez em quando surge aquela insonia pesada. Sentado na cadeira enquanto minha mente não para de tentar decifrar as linhas por trás da encruzilhada praticamente imperceptíveis, diria que invisíveis, então fecho os meus olhos pra que fiquem mais sensíveis, mesmo que seja previsível ou ao seus olhos impossível, pego e quebro essa barreira que dizem que é imbatível, posso sentir a malvadeza que emitem pro meu povo, pelos esgotos das cidades ecoam gritos de socorro. Digo que agora estamos todos perdidos e iludidos, já se perguntou "por que nesse mundo eu vivo?" Lhe enganam a milênios, lhe apresentam bons caminhos, mas eu te digo que o trajeto ta aí dentro, ta contigo. No momento ele esta meio perdido, escondido pelas ideias sujas que você cresceu ouvindo, limpe sua mente dos hábitos antigos ofensivos. Pra que brigar com o mundo se podemos ser amigos? Imagina que maravilha, sem idiomas ou tribos, uma língua universal para que não haja mais conflitos, não haveria necessidade de grandeza por riqueza, estaríamos unidos para desaparecer com a pobreza. Ta conseguindo me entender? Porque fomos pra esse lado? Pare, medite em cada passo de todo o passado, fomos guiados por pessoas, diria eu, egoístas, tomando atitudes completamente racistas como se fossem os donos da verdade infinita, mas não enxergam nem ao menos o que esta a sua vista.

Tu és um grão de areia em meio estrelas infinitas afirmando uma verdade, inclusive mal descrita.

2 comentários:

  1. Caralho! Você é bom mesmo com as palavras, heim! Hahaha, linda mensagem a ser refletida.
    Quando puder fazer uma visita:
    http://fruitcakeswag.blogspot.com.br/

    Flw aê, Soneka
    ;*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode deixar.

      Obrigado Barbara, fico feliz que gostou.

      Beijos.

      Excluir