sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Tempestade

Perambulo vários dias pela cidade com uma garrafa na mão,
não querendo saber sobre o amanhã e coisas que acontecerão.
Não pergunte porque faço isso com a minha vida.
Não fale nada, se quiser fique, se quiser me siga.

Mostre-me o caminho de casa, preciso ir embora,
não consigo ficar mais nesse lugar a partir de agora.
Quem é essa garota que vem acompanhada de nuvens negras?
que droga, não tenho certeza, apenas sinto sua tristeza.

Mostre-me o caminho antes que comece a tempestade,
quando ela começar não há de existir piedade.
Alguém precisa amar essa garota duas vezes,
ela esta indo embora e sinto isso fazem meses.

Lembro que olhei pra ela, ela me olhou
e foi quando realmente tudo acabou.
o que era pra ser o começo, tornou-se o fim.
Gostaria de ajudar, mas mal consigo olhar por mim.

3 comentários:

  1. Gostei muito desse trecho : "Alguém precisa amar essa garota duas vezes "

    Às vezes há encontros assim, que nos encontram perdidos dentro de nós mesmos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Milene!

      Fico feliz que tenha gostado, é exatamente isso o que disse.

      Abs.

      Excluir
  2. Estou a tentar visitar todos os seguidores do Peregrino E Servo, pois por uma acção do google meu perfil sumiu e estava a seguir o seu blog sem foto e agora tive de voltar a seguir, com outra foto. Aproveito para deixar um fraterno abraço e muita paz e saúde.
    António Jesus Batalha.

    ResponderExcluir